domingo, 24 de julho de 2011

Ele: Eu te amo!

Ela: Sério?
Ele: Sim, te amo como nunca amei ninguém. Depois que encontrei você, tudo mudou. Eu queria saber se sou correspondido.
Ela: Sim! Eu gosto bastante de você. Não posso dizer que o amo.
Ele: Quer namorar comigo?
Ela: É. Eu posso aprender a te amar.
Ele: E ai, aceita mesmo?

Ela rouba um beijo dele!

Duas semana se passam, e ela aprende a amá-lo, e ele, está apaixonado por ela. Mais um mês e meio se passam, e os dois completam dois meses de namoro. O único lugar no qual eles podiam se ver, era na escola, por causa dos pais dela, então, todos os dias, os dois chegava cedo para aproveitar os vinte minutos preciosos antes da aula. Foi então que chegou as férias de junho, e eles passaram a se falar apenas por celular. O fato dele ter demonstrado demais o seu amor, fez com que ela começasse a pisar nele! Foram inúmeras idas e voltas, foi ai que entrou uma terceira pessoa na história, pela qual ela começou a gostar.

Ela: Estou gostando dele! Acho melhor a gente terminar!
Ele: Seu amor por mim não foi forte o suficiente! Todo esse tempo, eu aguentei suas mentiras, e aguentei você pisando em mim. Inventando mentiras, dizendo que iria terminar comigo por que uma amiga sua me amava, e não queria magoá-la sendo que ela nem se quer existe! Você tinha vergonha de mim, de ir em minha sala! Todo esse tempo, você fez misérias para se separar de mim. Desculpas esfarrapadas, e eu, sempre correndo atrás de você! O meu amor sim, foi verdadeiro! Te amei e te amo, apesar de tudo que você me fez, e me faz, e não vai ser alguém que vai entrar em minha vida, que vai fazer com que eu não te ame mais. Como você tem a coragem de fazer isso comigo por celular? Mas a verdade, é que um dia você também vai sofrer! É melhor a gente se afastar, vou pro turno oposto!
Ela: Não! Não vá! Pare! PARE! Eu disse que estava gostando dele, eu te amo mais!
Ele: Desculpa!

Então, ele desligou o telefone.

Três semanas se passaram, e ele viu no Orkut do cara que ela estava gostando, recados e depoimentos dela, idênticos aos que ela havia mandado para ele. Começou a chorar, e perceber finalmente que ela estava bem sem ele. Todo esse período, ficaram sem se falar. Outro dia, se encontraram na rua.

Ela: Poxa! Estou muito triste com você!
Ele: E eu, mais ainda! Você não deve tá triste! Tem a ele para te fazer feliz! Espero que um dia você perceba a burrada que está fazendo!

Passou-se mais um mês! E o namoro dela com o cara, terminou, justamente por que ela pisava demais nele, também! E aí, a consciência dela começou a pesar. Então, correu de volta pra ele!


Ela: Se lembra quando você disse: 'Espero que um dia você perceba a burrada que está fazendo'?
Ele: Sim, lembro!
Ela: Então! Eu percebi a burrada que fiz. Me pardoa?
Ele: Perdoo.
Ela: Você ainda me gosta de mim, né?
Ele: Gosto.
Ela: Então estamos juntos novamente?
Ele: Eu disse que lembrava, não disse que ainda esperava. Eu disse que perdoava, não disse que estávamos juntos. Eu disse que gostava, e não que te amava!
Ela: Voltei atrás tarde demais?


Garota linda aparece atrás dele, e fala:

- Vamos, meu amor? Já comprei minha água de coco.


Ele: Isso te responde?


Moral da História: Dê valor a quem realmente te ama! Não termine simplesmente um relacionamento, por causa de uma terceira pessoa que apareceu! Não facilite que seu amor acabe! Por que de uma coisa você pode ter certeza: O mundo, dá voltas que ninguém consegue entender.

7 comentários:

  1. Bruna Cerqueira *-*25 de julho de 2011 07:13

    Muito linda essa história, Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Excelente Blog!!! Bem criativo!! Parabéns...

    ResponderExcluir
  3. nossa muito linda paresia com a minha história eu e meu amo quer eu amo muito ele mais ele não ne ama... eu gostei muito linda história ... parabéns

    ResponderExcluir
  4. linda essa historia...hj o mundo ta cheio disso

    ResponderExcluir
  5. Adorei, você escreve muito bem, parabéns

    ResponderExcluir
  6. Adorei, você escreve muito bem, parabéns

    ResponderExcluir

Me ajude curtindo minha página de humor no Facebook.

Basta clicar, mais nada. Por favor, clica, clica, vai.